A Clínica Psicológica das Crises de Depressão

Curso de Prevenção, Intervenção e Manejo das Crises de Depressão: teoria e prática

Sobre o Curso
Objetivos

Formar e capacitar psicólogos, analistas, psicanalistas, profissionais de saúde, estudantes de psicologia e áreas afins, para o manejo, a intervenção e o tratamento das crises de depressão. Criar um fórum de debates sobre questões ainda em aberto, no campo do manejo e do tratamento da depressão. Desenvolver o espírito crítico nos alunos, em relação ao campo da depressão, suas abordagens e intervenções psicoterapêuticas.

Uma Formação Diferenciada: o curso oferece uma formação voltada para a prática da clinica de depressão.

Publico Alvo: psicólogos, analistas, psicanalistas, profissionais de saúde, estudantes de psicologia e áreas afins

Professores: o corpo docente e formado por doutores, doutorando, metres e especialistas com experiência na clinica da depressão.

Carga Horária:

O curso terá a duração máxima de um semestre letivo constituído de 12 encontros presenciais remotos ou presenciais. O curso poderá ser oferecido também em EAD.

O curso poderá ser presencial ou on-line. No curso on-line, a carga horária será composta por videoaulas, lives, grupos de estudos dirigidos e atividades complementares. A carga horária será composta por videoaulas, lives, grupos de estudos dirigidos e atividades complementares.

Atividades complementares: Leitura, discussão de filmes e vídeos, produção de um artigo de até dez páginas.

Metodologia

Os cursos no formato online serão em ministrados por vídeo conferencia e também ao vivo (de forma remota) com a participação do professor e alunos via internet. Todas as aulas, dúvidas e debates serão realizados rigorosamente nos dias e horários indicados de acordo com a carga horária do curso. Para participar é necessário ter conexão de internet banda larga e as aulas serão acessíveis via computador (com câmera e microfone)/ e ou smartphone.

Seminários Teóricos ou Grupos de Estudos EAD e/ou presencial (para as turmas presenciais).
As aulas e o grupo de estudos EAD são os espaços nos quais o aluno poderá se aprofundar no estudo teórico e crítico dos textos dos autores clássicos e contemporâneos da depressão, discutindo-os à luz da clínica atual, além de trocar ideias com seus colegas, tudo sob a supervisão de um professor(https://uniaberta.com.br/estrategias-para-o-enfrentamento-da-depressao/).

Seminários Sobre a Clínica da Depressão
Nos seminários clínicos, os alunos e os membros da Universidade Aberta do Autoconhecimento se reúnem, para discussão dos conteúdos aplicados à clínica contemporânea da prevenção e intervenção nas crises suicidas. Ademais, poderão analisar os casos clínicos em atendimento.

Fórum Permanente de Estudos e Pesquisas Para a Prevenção e Tratamento da Depressão – ambiente de discussão de casos clínicos constituída pelos alunos e professores.

Conteúdo Programático

O que é depressão? Existe depressão ou só estados depressivos? Depressão e melancolia são a mesma coisa? Toda depressão é genética? Ou há depressão adquirida? Existe tratamento para a depressão? Como a depressão deve ser tratada, na clínica? Qual o papel do médico, no tratamento da depressão? Qual o lugar do psicoterapeuta? Qual a função do guia espiritual, no manejo da depressão? Como a depressão deve ser acolhida, na família? Como a depressão deve ser compreendida pela comunidade, escola e no trabalho?
Esta formação busca responder a essas e a outras questões.

Dinâmica do Curso

Depressão pode ser considerada o mal do século

Dados da Organização Mundial de Saúde afirmam que, em todo o mundo, os deprimidos são milhões. As estatísticas mais recentes indicam que 5% da população sofrem de depressão, com prevalência das mulheres (4,5 a 9,3%) sobre os homens (2,3 a 3,2%). De qualquer modo, é previsto que 10% das pessoas podem sofrer ao menos um episódio depressivo, ao longo da vida. O início da doença pode ocorrer em qualquer idade, mas a adolescência e os primeiros anos da juventude são os períodos de maior risco, sobretudo para as mulheres.

Os homens, ao contrário, correm risco de sofrer de depressão principalmente entre os 35 e os 44 anos de idade. Aproximadamente dois em cada dez casos de depressão se prolongam no tempo, tornando-se crônicos. Nas mulheres, a frequência da cronicidade é quatro vezes maior do que nos homens. Os períodos de prevalência da depressão são mais comuns no sexo feminino, sendo 3,2% no feminino e 1,9% no masculino. Estima-se que 5,8% dos homens e 9,5% das mulheres passarão por períodos depressivos em 12 meses. A depressão contínua afeta de 15% a 20% das mulheres e de 5% a 10% dos homens. Em 20% dos casos, a depressão segue um curso contínuo, especialmente quando não há tratamento adequado.

Serão abordados, no curso, variados temas, como: O conceito de depressão. Os sentimentos e os afetos da depressão. A depressão, na Neurociência, na Psicologia e na religião. As causas neurocientíficas da depressão. As bases psicológicas da depressão. Depressão genética e depressão reativa. Classificação da depressão. Síndrome de Burnout e Síndrome de Estresse Pós-Traumático como gatilhos da depressão. Estratégias para o manejo e o tratamento da depressão. Passos para o enfretamento da depressão.

Faça a reserva da sua vaga! Entrar em contato pelo formulário abaixo ou pelo WhatsApp (11) 97111-5506